Eu Li: Cidades de Papel

20141019_161240

Livro: Cidades de Papel

Autor(a): Jonh Green

Editora: Intríseca

Edição: 2014

Quentim é filho de psicólogos, amigo de caras com manias/casas estranhas, mas de todas as coisas que poderiam lhe acontecer o seu milagre foi ser vizinho de Margo Roth Spiegelman.
Nos meses que antecedem sua formatura, Q (por obra do destino rs) é procurado por Margo, sua paixonite desde a infância, para ajuda-la.
O livro conta como Q conheceu a Margo que todos conheciam e como descobriu a margo que havia por trás das câmeras. Seus amigos, família, escola, a maior coleção de papais noéis negros, uma enciclopédia virtual, A formatura, duas Margos.

Comentário: Esse foi um livro que realmente me surpreendeu, eu nunca iria esperar por um final assim, mas realmente gostei muito. Foge do perfil de “A culpa é das Estrelas”, e isso me surpreendeu muito também (é que por ser o mesmo autor, pensei que ele seguiria a mesma linha de escrita, e mudou até bastante).

Frase:

Existe um canto no mundo, um lugar bem longe daqui, onde ninguém sabe o que Margo Roth Spiegelman significa. E Margo está nesse canto, escrevendo em seu caderninho preto.

Anúncios

Me conta o que achou...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s