Tchau mãe…

Dia 3 de Março foi meu aniversário e com certeza o mais marcante de todos, o motivo é bem simples: esse ser aqui saiu de casa. Isso pode parecer maravilhoso para uns ou horripilante para outros mas para mim foi uma mescla dos dois. A alegria de passar em uma Faculdade é maravilhosa mas ter que partir e deixar para trás pessoas que estiveram com você durante toda a sua caminhada ( e muitas vezes eu nem consegui fazer uma visitinha de despedida) é enlouquecedor, tanto que pensei até em desistir, mas depois de batalhar tanto para conseguir como eu poderia abrir mão de um sonho e me deixar levar pelas emoções?

Criei forças e fui embora, sem dar um adeus merecido. E ao chegar em meu novo lar, meu cantinho e me deparar com rostos desconhecidos, meu coração gelou, corri para o quarto e comecei a arrumar meus pertences, quem sabe assim eu me sentisse em casa com mais facilidade?

Para maior alívio, meu Amor veio me buscar para que fôssemos comemorar o niver, então saímos e se isso ajudou? Muuito, perceber que mesmo longe de todas as pessoas com as quais eu tinha convivido durante anos eu ainda tinha ele perto de mim soou como a melhor de todas as notícias. A noite foi perfeita, mas não cheguei tarde pois precisava descansar (cinco horas de viagem não é nada fácil de encarar).

O meu primeiro despertar na minha nova casa foi cheio de arrumações e ao terminar, que alívio, me sentia bem melhor, percebi que eu ainda seria eu mesma rsrs o que é estranho de se dizer, mas me senti assim.

Depois tudo fluiu melhor, é claro que sempre bate aquela saudade, e bota saudade nisso, e ás vezes me pego pensando em o que irei preparar para o almoço, ou quando irei realizar tal tarefa doméstica, coisas que normalmente não tinha que fazer, sempre rio disso.

Sair de casa é bom sim, e pode até dar uma sensação de liberdade; talvez sim, talvez agora você possa sair e não ter que dar satisfação, talvez você possa comer fast food todos os dias, talvez você possa dormir até duas da tarde, mas acredite, você vai querer avisar para alguém onde está indo e não terá esse alguém, você começará a engordar e terá que gastar mais minutos do seu precioso tempo se exercitando, você terá que se virar para acordar no devido horário pois você tem obrigações e NINGUÉM vai fazê-las por você.

Apesar de tudo isso, não me arrependo, e de certa forma tem sido bem melhor que eu imaginava, não dei crises de choro, não entrei em depressão, nem tentei me matar rsrsrs Eu tenho me virado bem, e sei que vou melhorar a cada dia, porque é assim que aprendemos a viver: vivendo. E nada melhor para ensinar que a vida.

Ah, aproveito para pedir perdão pela ausência, mas com todo a documentação que eu precisava entregar, mais alguns problemas que surgiram, eu não tive como fazer os posts.

BeijoBeijo e até amanhã ♥

Anúncios

4 comentários sobre “Tchau mãe…

  1. Adorei seu blog, e o jeito como contou me lembrou bem quando passei por essa experiência, há aproximadamente 5 anos atrás. Agora estou concluindo a faculdade, tendo a certeza de que tê-los tido por longe fisicamente foi a melhor mas sempre presente através de todos os meios possíveis diariamente, rsrs, foi sem dúvida, a melhor opção.

    Curtir

Me conta o que achou...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s